Sobre Tatuagem

Eu não sei se todos os tatuados aqui se sentem desta forma, mas eu tenho uma relação mais que especial com as minhas tattoos. Quando eu paro e me olho, vejo todos esses desenhos na minha pele, me dá uma felicidade enorme.

Eu nem sempre gostei de tatuagens, por anos da minha vida, jurava de pés juntos que JAMAIS faria uma, era influenciada por um lado mais conservador da família, e julgava até a minha própria mãe (me desculpa mãe, sei que já pedi, mas é sempre bom reforçar). Quando eu entendi que tatuagem era uma arte, uma forma de expressão, eu já comecei a pensar em tudo que eu queria para sempre gravado em mim. Mas não foi fácil, no começo, toda vez que eu fazia uma nova tatuagem, ao invés de me sentir livre, e mais eu mesma, eu me sentia uma decepção, eu era julgada, ouvia coisas que doíam.

Com o tempo, graças a Deus isso foi melhorando, e acredito que essas pessoas que me julgavam, começaram a entender que meu corpo é meu templo, e nele quero deixar marcas, representações de momentos, de sentimentos, e de amores, e que a tatuagem não me diminui, ela me aumenta, ela me acrescenta, ela conta a minha história na minha pele. Tem algo mais bonito que isso? Por isso hoje, quando eu me vejo, TODA RABISCADA, um próprio gibi ambulante, eu tenho o MAIOR orgulho do mundo!